Metodologia de Formação de Instrutores

 

A Senarc adota a metodologia de formação de instrutores para que estes possam atuar como multiplicadores em capacitações conduzidas tanto pelos estados quanto pelos municípios. A operacionalização das capacitações é realizada pela Coordenação Estadual do Programa Bolsa Família (PBF) e do Cadastro Único, mas pode ser descentralizada, nos municípios, com o apoio e o monitoramento da Coordenação Estadual. Para que o estado possa conduzir uma capacitação, ele deve contar com instrutores habilitados. 

Como pré-requisito para a realização do curso Instrutor  Formulários do Cadastro Único, o participante precisa ter:

— Conhecimento avançado ou intermediário do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único;
— Boa desenvoltura verbal;
— Disponibilidade para atuar como instrutor; e
— Formação acadêmica: nível médio, preferencialmente nível superior.
 
O pré-requisito para ser instrutor de Gestão é a habilitação e a certificação no curso de Instrutor de Formulários do Cadastro Único.

A formação dos instrutores, das capacitações “Formulários do Cadastro Único” ou “Gestão do Cadastro Único e do PBF”, pode ser realizada tanto pelo Ministério da Cidadania quanto pelas coordenações estaduais, e deve ser executada de forma completa, seguindo as orientações apresentadas no Manual do Instrutor de cada curso.

É importante que o estado articule sempre a sua rede de instrutores e acompanhe os cursos por meio de relatórios e por amostragem, participando in loco de algumas turmas dos municípios. Assim, nas coordenações estaduais do PBF e do Cadastro Único devem ser mantidas equipes de capacitação com um Coordenador Pedagógico e um banco de instrutores para ministrar os cursos.

O Ministério da Cidadania disponibiliza todos os materiais instrucionais que formam os kits de capacitação das duas ações educacionais. Os materiais deverão ser solicitados ao órgão pela coordenação estadual, responsável por distribuí-los aos municípios que forem realizar os cursos descentralizados.

 

Ao término das turmas, os Coordenadores Estaduais enviam os relatórios das capacitações realizadas para o Ministério da Cidadania, que acompanha o processo.