Notícias

PRIMEIRA INFÂNCIA

Reconhecimento de boas práticas e lançamento de livro marcam encerramento de encontro nacional sobre o Criança Feliz

publicado: 12/12/2019 17h00, última modificação: 17/12/2019 15h43
Evento reuniu coordenadores e multiplicadores do programa durante três dias na capital federal
333607a6-5f83-4850-b3c2-6755f1bbb8b4.jpeg

- Foto: Mauro Vieira

Brasília/DF - O Ministério da Cidadania promoveu durante três dias o Encontro Nacional do Programa Criança Feliz, em Brasília. Multiplicadores e coordenadores estaduais compartilharam resultados, debateram desafios e ações para aperfeiçoar o atendimento às famílias assistidas pelo projeto. Nesta quinta-feira, uma solenidade com a presença do ministro da Cidadania, Osmar Terra, encerrou a programação. Na ocasião, foi lançado o livro Criança Feliz, que reporta em texto e imagem a experiência de técnicos, visitadores e famílias de todas as regiões do país.

Ainda durante a tarde, um painel exibido pelo secretário especial do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra, apresentou um balanço e deu destaque a conquistas do programa em 2019. Para a secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Ely Harasawa, o momento foi importante para aferir resultados e planejar novas ações. “Nesses últimos três dias, fizemos o balanço das ações de 2019 e pudemos ver o quanto realizamos. Pudemos também construir as diretrizes para o planejamento de 2020, para que, junto com os estados, possamos caminhar rumo aos 2 milhões de beneficiários e aprimorar a qualidade do trabalho realizado junto às famílias”, disse.

Para o ministro Osmar Terra, avanços e resultados positivos podem ser atribuídos ao apoio de gestores municipais e estaduais, mas também aos visitadores, profissionais capacitados que levam informação até as comunidades conforme as diretrizes do Programa. Mais de 24,4 milhões de visitas domiciliares foram realizadas por cerca de 24,6 mil profissionais capacitados. “Nós estamos mudando a sociedade brasileira a partir da primeira infância. Mudando para sempre. É uma alegria poder participar deste processo. Vocês estão deixando um legado. Acredito que isso é o mais importante ao fazer política pública: é mudar o mundo. Nós estamos mudando o mundo, graças a vocês”, declarou Osmar Terra.

Boas práticas

Supervisores e coordenadores de dez municípios tiveram o trabalho reconhecido durante o evento. Entre eles, o município de Sobral, no Ceará, com destaque para as boas práticas no eixo de educação permanente. Para a supervisora do Criança Feliz na cidade, Maria Alcantara, é um reconhecimento decisivo na área. “É um eixo que vem para somar junto a proposta do programa. Ele qualifica o visitador para que esteja apto e pronto para realizar a visita domiciliar com excelência e segurança. Tudo isso é em prol do bom desenvolvimento de nossas crianças, que é o foco principal do Programa”, afirmou.

Outros avanços

O ano também foi marcado pela abertura de novo período de adesões para mais de 1,5 mil municípios. “A nossa meta para o próximo ano, como diz o ministro Osmar Terra, é atender até dois milhões de crianças e gestantes”, afirmou Coimbra. Outra conquista importante para a área foi a criação do Pacto Nacional pela Primeira Infância, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), além do investimento da Organização das Nações Unidas (ONU) no programa. O representante da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, prestigiou o evento.

O programa coordenado pelo Ministério da Cidadania também recebeu um dos maiores prêmios internacionais de educação, o WISE Awards, da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação. A premiação reconheceu o trabalho desenvolvido pelo programa brasileiro como uma das principais e mais inovadoras iniciativas do mundo na área.

Integração

Para a coordenadora estadual do Criança Feliz no Amazonas, Lilian Gomes, o encontro nacional foi uma oportunidade para conhecer as práticas e os desafios de outros estados. “É um momento em que podemos fazer um balanço de tudo que já realizamos em 2019, fazer uma retroalimentação teórica, metodológica, verificar o que alcançamos e descobrir como superar desafios para o ano de 2020. Além de conhecer outras realidades. Cada estado tem seus desafios, sua forma de gestar. Então é um momento em que a gente compartilha experiências”, pontuou. O Criança Feliz está presente em 59 dos 62 municípios do Amazonas.

Trabalho conjunto

Parceiros do Criança Feliz também foram homenageados. Representantes da Fundação Pitágoras, Microsoft, Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Organização das Nações Unidas (ONU), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud Brasil) e da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância, na Câmara dos Deputados, receberam uma placa de agradecimento. Um vídeo também foi transmitido aos apoiadores como a Bernard van Leer Foundation, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Fundação Itaú Social, Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Encontro Nacional

O Encontro Nacional do Programa Criança Feliz marcou o fim de uma série de reuniões regionais ocorridas ao longo de 2019. Gestores do programa puderam trocar experiências e debater perspectivas sobre o futuro da política pública no atendimento à população. Além da equipe da Secretaria Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, participaram coordenadores estaduais, multiplicadores, consultores da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e convidados.

Também prestigiaram a solenidade de encerramento, a secretária Executiva, Ana Maria Pellini; a secretária especial adjunta do Desenvolvimento Social, Neusa Kempfer; a secretária de Inclusão Social e Produtiva Urbana, Rita Passos; o secretário nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro Jr.; o secretário de Articulação e Parcerias, Cezar Schirmer, e outros membros do Ministério da Cidadania.

Saiba mais
O Criança Feliz promove o desenvolvimento adequado na primeira infância integrando ações nas áreas de saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. Até o momento, o programa está presente em 2.787 municípios brasileiros e já atendeu mais de 859,7 mil crianças e gestantes. No total, mais de 24,4 milhões de visitas domiciliares foram realizadas por cerca de 24,6 mil profissionais capacitados que orientam sobre o desenvolvimento das crianças de até três anos inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Por Renata Garcia

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2030-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa