Notícias

PARCERIA

Política de combate às drogas vai fortalecer ações em parceria com os municípios

publicado: 29/01/2020 19h52, última modificação: 12/02/2020 14h34
Acordo com a Confederação Nacional dos Municípios quer dar mais alcance às políticas já desenvolvidas pelo governo federal, consolidando também iniciativas da rede municipal de assistência
_AN_5903.jpg

Presidente da CNM, Glademir Aroldi, e o secretário Quirino Cordeiro Júnior - Foto: Ronaldo Caldas


Um acordo de cooperação entre o Ministério da Cidadania e a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) vai potencializar ações de prevenção, tratamento e também de reinserção social de ex-usuários de drogas dentro dos territórios municipais. A ideia é dar mais alcance às políticas já desenvolvidas pelo governo federal, fortalecendo também iniciativas da rede municipal de assistência. “Queremos oferecer ações que já estão em curso, assim como iniciar outras, fazendo com que estejam disponíveis de um jeito mais facilitado para quem necessita”, afirmou o secretário Nacional de Cuidado e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro Júnior.

O compartilhamento de bases de dados sobre o consumo de drogas e de experiências com equipamentos e programas de prevenção, por exemplo, são ações que podem resultar em uma maior efetividade das políticas na área. Após a assinatura do acordo, que deverá ocorrer em fevereiro, será elaborado um plano de trabalho com o detalhamento de atividades e prazos de execução.

O secretário Quirino Cordeiro Júnior esteve com o presidente da CNM, Glademir Aroldi, na sede da entidade, em Brasília. Ele acredita que o envolvimento da sociedade na luta contra às drogas é fundamental para bons resultados de todo o trabalho. “Esse convênio, proposto nesse momento com o Ministério da Cidadania, é extremamente importante. A população brasileira precisa ter a consciência de que nós precisamos fazer esse enfrentamento, para que a gente possa ter, nas futuras gerações, uma melhor qualidade de vida, uma vida adequada, e que a gente possa realmente auxiliar as famílias que estão enfrentando esse tipo de problema”, concluiu Aroldi.

Durante o encontro, o secretário destacou que a partir da criação da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred), em 2019, foram desenvolvidas importantes ações e políticas como a Nova Política Nacional sobre Drogas, lançada em abril, e Lei sobre Drogas, publicada em junho.

Para a implementação de uma nova frente de trabalho, a Senapred apostou na capacitação e ampliação de vagas em comunidades terapêuticas, com foco na reabilitação dos usuários. Para este ano, a meta é agir diretamente com os municípios.

Serviço

A Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred) é responsável por ações de prevenção ao uso de drogas e atenção e reinserção social dos usuários. Suas principais funções são promover ações de educação e capacitação para reduzir o uso de drogas, realizar campanhas de prevenção, implantar a rede integrada para tratamento de pessoas com transtornos decorrentes do uso de drogas, além de manter as bases de dados sobre o tema, entre outras funções.

Atualmente, dentre as atividades da secretaria, está a oferta de vagas gratuitas para tratamento de usuários de drogas em comunidades terapêuticas, o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) implementado em parceria com a polícia militar para advertir jovens sobre os riscos do uso de drogas e parcerias com associações como os Alcoólicos Anônimos e a Pastoral da Sobriedade, entre outras.

Para saber mais, acesse o portal da Cidadania.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2030-2649
www.cidadania.gov.br/imprensa

 

 Criança Feliz: Brasil participa pela 1ª vez de evento internacional sobre visitação domiciliar