Notícias

Notícias

Ministro substituto apresenta ações da Cidadania para o setor industrial capixaba

publicado: 10/07/2019 15h54, última modificação: 06/11/2019 18h28
Lelo Coimbra defende parceria com os empresários para a qualificação profissional e a geração de oportunidades de emprego aos jovens em situação de vulnerabilidade

Domingo Martins (ES) – Em evento organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), o ministro da Cidadania substituto, Lelo Coimbra, apresentou programas e ações da pasta para promover o desenvolvimento da população mais vulnerável do país. Realizado nesse sábado (8), o XI Meeting de Líderes Industriais teve a presença de cerca de 120 pessoas que atuam no setor capixaba, entre eles o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, empresários da indústria, presidentes de associações, além de gestores públicos.

O encontro tratou de estratégias e linhas de atuação para possíveis parcerias entre poder público e instituições da indústria do Espírito Santos, principalmente com foco na qualificação profissional e empregabilidade. Lelo Coimbra frisou a necessidade de trabalhar a inclusão social e a geração de renda para garantir um futuro melhor à população, destacando os programas e as áreas de Desenvolvimento Social, Esporte e Cultura – compreendidas pelo Ministério da Cidadania.
“Não temos saída para o futuro, para a questão do desenvolvimento do país, se não tratarmos a inclusão social e produtiva, com o fomento da iniciativa privada.”

Para o ministro, o objetivo das ações conjuntas do público com o privado é criar condições para que a população consiga exercer sua cidadania plena. “Queremos oferecer capacitações aos beneficiários do Bolsa Família entre 18 e 28 anos. E o setor industrial tem a capacidade para ofertar a qualificação profissional e gerar os postos de trabalho”, completou.

Cooperação – O presidente da Findes, Léo de Castro, destacou que a agenda do governo federal atende ao que o setor empresarial busca. “É muito importante unirmos forças com o governo federal. Está na hora da Nação se unir na agenda de desburocratização, de formação do capital humano e, assim, dar oportunidade às pessoas. Temos o nosso Sistema S que está aí para agregar as ações da União.”

Proprietário de uma indústria de tintas, o empresário José Carlos Zanotelli reforçou que um dos desafios para o segmento industrial brasileiro é atuar, em conjunto com os poderes públicos, na qualificação profissional. “Não podemos só dar o peixe, é preciso dar a vara para pescar, o que para nós, o Sistema Indústria, é atuar na capacitação, mas já com os empregos destinados, um trabalho direcionado”, explicou.

O Meeting também contou com a participação do secretário de Estado de Governo, Tyago Hoffmann, e do jornalista William Waack.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania