Notícias

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Governo chinês busca inspiração em programa brasileiro de cuidados à primeira infância

publicado: 14/11/2019 13h00, última modificação: 10/12/2019 19h15
O governo brasileiro apresentou o premiado programa Criança Feliz à comitiva da China; nesta quinta-feira, foi a vez dos chineses compartilharem ações desenvolvidas no país asiático
a8c10741-d80d-4e1e-96a3-22a7d481660a.jpeg

- Foto: Clarice Castro

Brasília/DF - As políticas públicas em prol da primeira infância unem Brasil e China. Nesta quinta-feira (14), terceiro dia de seminário dedicado ao tema, uma delegação chinesa apresentou ações desenvolvidas na área ao governo brasileiro. Antes disso, o Ministério da Cidadania já havia apresentado o programa do governo federal Criança Feliz aos representantes do País parceiro. Brasil e China reforçam a atuação conjunta no desenvolvimento de políticas para a promoção do desenvolvimento integral de crianças de 0 a 3 anos.

Os recentes debates em torno do tema aconteceram no Seminário II Diálogo Brasil-China – Apresentação dos Programas de Primeira Infância como Estratégias para a Redução da Pobreza. Na ocasião, os cenários dos dois países foram apresentados. Atualmente, a China tem mais de 50 milhões de crianças entre zero e três anos de idade, número cinco vezes maior do que o brasileiro.

Para o chefe do Departamento de Vigilância da População e do Desenvolvimento da Família e Saúde da China, Xu Youngjun, o maior desafio do país asiático é aumentar a abrangência do programa de visitação domiciliar. Segundo ele, a experiência brasileira com o Criança Feliz pode contribuir com as políticas chinesas. “O local mais seguro para a criança crescer é dentro de casa. Por isso, nossas políticas são voltadas para a orientação dos pais, para que com conhecimento científico eles possam garantir o melhor desenvolvimento dos filhos. Aprendemos muito com a experiência brasileira nessa visita, e isso certamente nos trará muitos benefícios”, comentou.

Durante o evento, a secretária-executiva do Ministério da Cidadania, Ana Pellini, frisou as semelhanças entre os dois países. Segundo ela, as similaridades entre Brasil e China facilitam o trabalho em conjunto. “Os problemas dos dois países são muito parecidos, especialmente na área da primeira infância. Há, então, muita semelhança e muito a aprender um com o outro. Por isso é importante esse diálogo, para construirmos um mundo cada vez melhor”.

Leia mais:
Ministério da Cidadania apresenta políticas públicas para comitiva chinesa 

Criança Feliz 

Maior programa de visitação domiciliar para o desenvolvimento infantil do mundo, o Criança Feliz já chegou à marca de 800 mil beneficiados. Coordenado pelo Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, o programa promove o desenvolvimento adequado na primeira infância, integrando ações nas áreas de assistência social, cultura, direitos humanos, educação, justiça e saúde.

*Por Henrique Jasper

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa