Notícias

Notícias

Criança Feliz incentiva o desenvolvimento de crianças com deficiência

publicado: 27/02/2019 14h48, última modificação: 06/11/2019 10h15
Famílias que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) já percebem a diferença no desenvolvimento dos filhos

Brasília - Em todo o país, o Criança Feliz realiza o atendimento semanal de 6.051 crianças com deficiência que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O programa do Ministério da Cidadania demonstra que o acompanhamento, as orientações e os estímulos oferecidos impactam no desenvolvimento de meninos e meninas, possibilitando que tenham um futuro melhor.

É o caso do pequeno Bernard, de 4 anos, que luta contra dificuldades de coordenação motora e vive com a família na periferia do município de Muaná (PA). Há mais de um ano, ele recebe as visitas do programa e, de acordo a mãe, Roselene Silva, os avanços são visíveis. “Ele tinha muita dificuldade em segurar objetos e se movimentar. Hoje, preciso estar sempre de olho porque ele se vira sozinho na cama e brinca bastante com os irmãos”, comemora.

A evolução de Bernard a cada semana também chama a atenção da visitadora Paula Guimarães. Ela explica que foi por meio das visitas do programa que Roselene passou a perceber a importância de brincar, ler e dar mais atenção ao filho. “Ele avançou bastante e já consegue se comunicar. Dona Roselene é uma mãe muito presente na vida do filho e procura cumprir, do seu jeito, todas as orientações fornecidas pelo programa”, justifica.

Metodologia – O Criança Feliz foi desenvolvido com base em técnicas internacionais de cuidados defendidas pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização Mundial da Saúde (OMS). “A metodologia busca o estímulo por meio da brincadeira e do fortalecimento de vínculos. Ela permite o desenvolvimento do potencial, mesmo de quem precisa de cuidados especiais”, explica a secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Ely Harasawa.  

Médico com mestrado em Neurociência, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, ressalta a importância para o futuro desse incentivo nos primeiros anos de vida – especialmente para quem recebe o BPC. “Ele ajuda a criança a estruturar melhor suas competências e habilidades, a superar deficiências. Terá um impacto enorme no futuro, quando essas crianças chegarem à escola e se tornarem adolescentes e adultos”, garante.

Saiba Mais
O Ministério da Cidadania coordena as ações do Criança Feliz por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social. O programa integra as áreas da Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e Direitos Humanos. Nas visitas semanais, técnicos capacitados orientam sobre o desenvolvimento das crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e de até 6 anos que recebem o BPC. As gestantes também recebem atendimento.

*Por Diego Queijo

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa