Notícias

Notícias

Cidadania apoia Campanha de Amamentação proposta pelo Ministério da Saúde

publicado: 31/07/2019 00h00, última modificação: 06/11/2019 12h05
Secretária de Promoção do Desenvolvimento Humano participa de lançamento da Campanha e destaca influência da amamentação para desenvolvimento da criança

Brasília/DF – A secretária de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa, participou nesta quarta-feira (31) do lançamento da campanha anual de incentivo à amamentação do Ministério da Saúde. No evento, o ministro Luiz Henrique Mandetta, titular da pasta, entregou à secretária placa com certificado de uma Sala de Apoio à Amamentação, em unidade do Ministério da Cidadania..

As Salas de Apoio à Amamentação são espaços em que a mulher pode retirar o leite, durante a jornada de trabalho, e armazená-lo corretamente para que ao final do expediente possa levá-lo para casa e oferecê-lo ao bebê. A ação de incentivo à criação de salas de apoio à amamentação é realizada em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria.

No lançamento da Campanha, realizado na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Ely Harasawa ressaltou que o desenvolvimento infantil, principalmente nos primeiros anos de vida, é baseado em três pilares: no afeto, na estimulação e na qualidade desse estímulo para o desenvolvimento, sem esquecer a nutrição. “É essencial a amamentação exclusiva até os seis meses de idade. Nós, do Ministério da Cidadania, damos total apoio à prática. Precisamos disseminar a importância da amamentação exclusiva nesses primeiros meses de vida”, destacou a secretária de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania.

O incentivo ao aleitamento materno está entre as prioridades do governo federal. Segundo o ministro da Saúde, a pasta tem investido em ações de saúde pública para garantir melhor assistência às mães e bebês. “A amamentação tem uma política estabelecida, o que estamos fazendo é aumentar o volume, fazer a campanha, colocar a campanha em rede nacional, estamos investindo nessa campanha nos diferentes meios de comunicação, aumentando o número de hospitais amigos da criança e abrindo parcerias com a rede privada para que façam as salas de amamentação”, destacou Mandetta.

Mãe do Gael, de quatro meses, a servidora pública Carla Cristina Gonçalves prestigiou o lançamento da Campanha de Amamentação. Para ela, além da questão nutritiva, o aleitamento materno permite estreitar os laços com o bebê. “É excelente para o desenvolvimento e para a saúde, além de criar um elo mais forte entre a mãe o bebê mais forte, além de ajudar também na saúde da mãe. Quando estou amamentando noto que ele fica mais carinhoso, a gente nota o desenvolvimento dele, tentando se comunicar. É gostoso demais”, relatou.

Campanha de Amamentação
Neste ano, a campanha do Ministério da Saúde traz o slogan “Amamentação. Incentive a família, alimente a vida”, que reforça o tema anual da Semana Mundial de Amamentação da World Alliance for Breastfeeding Action (WABA): “Capacite os pais, permita a amamentação” (tradução livre). A mensagem traz o apoio e o incentivo à família que está amamentando, e mostra a importância deste momento para o bebê. A campanha também reforça a importância de amamentar até os dois anos ou mais, sendo de forma exclusiva até os seis meses de vida do bebê. A veiculação da campanha em rádio e TV ocorre entre os dias 1º e 15 de agosto.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa