Notícias

POLÍTICAS PÚBLICAS

Brasil troca experiências sobre política de combate às drogas com países da América Latina e Caribe e da União Europeia

publicado: 27/11/2019 14h00, última modificação: 11/12/2019 18h56
Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro, participa de encontro na Cidade do Panamá
586394cb-7e97-4461-bad8-3d93766a106f.jpeg

- Foto: Divulgação

Boas práticas de programas de prevenção às drogas e de tratamento a dependentes químicos têm sido debatidas pelo Ministério da Cidadania, nesta quarta (27) e quinta-feira (28), com países da América Latina, Caribe e da União Europeia. Na cidade do Panamá, o secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro, participa do 3º Encontro Bi-regional para Intercâmbio de Boas Práticas na Redução de Demanda de Drogas. O evento faz parte do Programa de Cooperação entre a América Latina, Caribe e União Europeia sobre Políticas de Drogas (COP OLAD). “É um evento muito importante para o governo brasileiro. Temos a oportunidade de apresentar ações e avanços que estamos realizando com as nossas políticas públicas no enfrentamento às drogas no Brasil. E apoiar outros países”, apontou.

Durante a reunião, Quirino Cordeiro apresentou a nova Política Nacional sobre Drogas, implementada por meio de decreto do presidente da República Jair Bolsonaro, e que passou a ser desenvolvida de maneira integrada pelos ministérios da Cidadania; da Saúde; da Justiça e Segurança Pública, e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O secretário detalhou o trabalho que vem sendo feito pelo Ministério da Cidadania no tratamento de dependentes químicos, com foco na estratégia da abstinência dos usuários. A quantidade de vagas financiadas em Comunidades Terapêuticas, por exemplo, foi ampliada, atendendo quase 11 mil pessoas – número quatro vezes maior do que no ano anterior. “O contato com experiências internacionais na área de redução de demanda por drogas é fundamental. É um momento importante de intercâmbio para que possamos, a partir disso, incrementar cada vez mais as ações na prevenção ao uso de drogas, no tratamento, no cuidado e na reinserção social de pessoas com dependência química”, avaliou o secretário.

Cordeiro também destacou as alterações no Sistema Nacional de Políticas Públicas Sobre Drogas (Sisnad) que foram sancionadas neste ano. Entre as principais modificações, a lei prevê a internação involuntária de usuários de drogas para desintoxicação, amplia a pena imposta a traficantes e reforça o trabalho executado pelas Comunidades Terapêuticas.

A utilização de peças publicitárias de prevenção ao uso de drogas nas redes sociais, em rádio e TV, também foi mencionada pelo secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas. Atualmente, o Ministério da Cidadania promove a campanha Você nunca será livre se escolher usar drogas, voltada para adolescentes entre 14 e 18 anos, com o objetivo de sensibilizar sobre os males causados pelo uso de entorpecentes, além de conscientizá-los sobre as melhores escolhas para o futuro.

Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa