Notícias

POLÍTICA ANTIDROGAS

Ações do ministério da Cidadania são destaques em debate sobre saúde pública no Brasil

publicado: 11/10/2019 00h00, última modificação: 01/11/2019 15h53
Maior evento de medicina do Brasil reúne médicos, pesquisadores e professores para debater o futuro da psiquiatria no Brasil

Brasília/DF - A nova política nacional sobre drogas e os avanços realizados pelo Ministério da Cidadania no enfrentamento ao consumo de entorpecentes foram destaque no segundo dia do 37º Congresso Brasileiro de Psiquiatria, no Rio de Janeiro. Durante painel no evento, o secretário nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro Jr., compartilhou as experiências da pasta.

Quirino destacou a importância da interlocução entre governo e entidades científicas para a construção de uma política efetiva de enfrentamento às drogas. “É muito importante a interlocução do Ministério da Cidadania, do governo federal, com entidades cientificas, como a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), para que possamos estreitar os laços e colaborar, buscando nessa parceria a realização de atividades norteadas por evidências científicas”, explica.

 

O Ministério da Cidadania trabalha em parceria com a ABP na prevenção ao suicídio, automutilação e transtornos mentais causados pelo uso de entorpecentes. De acordo com a Nova Política Nacional de Drogas, a pasta da Cidadania é responsável pelo tratamento de dependentes químicos com foco na estratégia de abstinência dos usuários.

37º Congresso Brasileiro de Psiquiatria

Maior evento na área realizado no Brasil, o 37º Congresso Brasileiro de Psiquiatria segue até este sábado, dia 12 de outubro, com o tema “A Psiquiatria no Mundo Digital”. A programação oferece mais de 300 horas de sessões científicas com mais de 450 médicos, professores e pesquisadores.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania
Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412